2017/02/22

«Cinco alunos da Escola de Engenharia da Universidade do Minho (UMinho) venceram um concurso nacional de veículo de venda ambulante inovador»



Correio do Minho @correiodominho. Redação



«Cinco alunos da Escola de Engenharia da Universidade do Minho (UMinho) venceram um concurso nacional por criarem um veículo de venda ambulante inovador.

»O protótipo, destinado à venda de gelados, distingue-se por ser autónomo, ecológico, interactivo e adaptado a vários contextos.

»O projecto da UMinho superou os que foram apresentados pelas universidades do Lisboa, Porto e Aveiro, também desafiadas para o concurso ‘Sou Olá’, pela Unilever.

»As principais inovações são a capacidade de manter a arca refrigerada, a colocação de mais gelados por metro cúbico (em radial), a tampa de acesso rápido a produtos, a aplicação móvel (app) para interagir com clientes ou gerir stocks e cobranças e, ainda, o painel solar que serve para iluminar o veículo e carregar a bateria do tablet que contém a app.

As principais inovações são a capacidade de manter a arca refrigerada, a colocação de mais gelados por metro cúbico (em radial), a tampa de acesso rápido a produtos, a aplicação móvel (app) para interagir com clientes ou gerir stocks e cobranças e, ainda, o painel solar que serve para iluminar o veículo e carregar a bateria do tablet que contém a app.

»O veículo de 2.2 por 1.3 metros pode também ser desdobrado como ‘carrinho’ (push cart). A equipa procurou assim resolver várias fragilidades que têm os veículos actuais. O protótipo foi testado em Agosto no centro de Braga.

»“As pessoas gostaram sobretudo do design, da aplicação para pedidos e pagamentos, bem como do uso da energia renovável e não depender de motor de apoio”, destacam os autores, no relatório de 130 páginas. Nos aspectos a melhorar está o peso do bólide.

»Os alunos promotores consideraram o concurso “uma óptima oportunidade” para o contacto real com o mercado e para a criação de um projecto académico de investigação, que incorpora tendências tecnológicas e pode vir a ser implementado.

»“Ganhámos conhecimentos técnicos, redes de contactos e muitas competências, desde estar com fornecedores, resolver dificuldades imprevistas, lidar com objectivos exigentes, ter deadlines apertados, trabalhar em equipa e saber comunicar, o que nos permite preparar para o futuro profissional”, refere a aluna Vera Neto.

»O projecto foi orientado pelos professores Pedro Lobarinhas e João Pedro Mendonça, do Departamento de Engenharia Mecânica da UMinho.»





Inovação e ideias

Sem comentários:

Enviar um comentário