2017/01/31

Hovione, «o maior recrutador privado nacional de doutorados»



Pedro Sousa Tavares. «O prazer de desenvolver um modelo e vê-lo aplicado em dois meses». Diário de Notícias. Com informação da Hovione @HovioneGroup: Inovação. Comunidade Científica



«Hovione. Empresa exportadora de princípios ativos para a indústria farmacêutica já é o maior empregador privado de doutorados do país

»Aos olhos de um leigo, a "máquina" assemelha-se aos tanques de inox utilizados na produção de bebidas alcoólicas. Mas Íris Duarte e Diana Fernandes observam e comentam o equipamento, recém-instalado, com o entusiasmo de um apreciador de automóveis que acaba de deparar-se com o último modelo da Lamborghini.

»A "máquina" é um equipamento de spray drying - secagem por atomização -, técnica em que a Hovione, exportadora de princípios ativos para a indústria farmacêutica, foi pioneira no seu setor. As duas raparigas são engenheiras biológicas, Diana ainda a concluir o doutoramento, e fazem parte da geração de jovens altamente qualificados em que a empresa portuguesa aposta cada vez mais para continuar a afirmar-se nos mercados mais competitivos do planeta.

»A empresa - que também tem unidades produtivas em Macau, Irlanda e Estados Unidos - já é o maior recrutador privado nacional de doutorados. Só em Loures, emprega 57, dos quais 17 contratados no ano passado. E muitos deles, como é o caso de Íris e poderá vir a ser o de Diana, formaram-se na própria empresa. Há oito anos, a Hovione começou a unir-se a instituições do ensino superior nacionais para oferecer bolsas de doutoramento empresa (BDE). Atualmente também já tem parcerias internacionais, incluindo com Cambrigde e o MIT. EM 2016, chegou a ter sete doutoramentos a decorrer em simultâneo e, recentemente, lançou um programa, chamado "9 ºW", que desafia a sociedade científica e académica a ajudá-la a superar determinados desafios tecnológicos.


A Comissão Executiva defende que este "reposicionamento estratégico e geográfico" visa "acompanhar o inevitável e positivo crescimento desta região de África onde a Soares da Costa opera há décadas.

»Inovação na Hovione

»Inovação é um dos pilares impulsionadores do nosso crescimento e da nossa sustentabilidade de negócio.

»Na Hovione, inovação é mais do que grandes ideias, tecnologia de ponta e laboratórios altamente especializados. Inovação é um dos pilares impulsionadores do nosso crescimento e da nossa sustentabilidade de negócio.

»Na Hovione nós distinguimos entre I+D e inovação; enquanto I+D transforma investimento financeiro em conhecimento, inovação é o processo de gerar negócio através do conhecimento. Tudo se resume na procura de soluções sustentáveis e comercialmente viáveis que respondem a necessidades dos nossos clientes. INOVAÇÃO É MUDANÇA COM UM ($) CIFRÃO...


»Comunidade Científica

»Mais de 200 colaboradores dedicam-se diariamente a I+D, dos quais 54% são detentores de um grau académico superior (PhD, MSc, BSc.).

»Na Hovione prezamos uma extensa comunidade científica. Mais de 200 colaboradores (cerca de 10% da força laboral) dedicam-se diariamente a I+D, dos quais 54% são detentores de um grau académico superior (PhD, MSc, BSc.). Estes colaboradores estão distribuídos pelas Áreas de Química, Química Analítica, Engenharia de Processos, Desenho de Partículas, etc. Dividida por duas localizações diferentes (EUA e Portugal) a Comunidade Científica Hovione é de extrema importância para a nossa empresa.

»Grande parte das nossas unidades de I+D trabalham lado a lado com as equipas de vendas de forma a estarem sempre actualizadas quanto às necessidades do cliente. Além disso, os cientistas lideram áreas específicas de competências dedicadas ao aprofundamento do conhecimento científico dentro das suas áreas e dando apoio continuado à translação desse conhecimento em novas oportunidades de negócio.»





Inovação e discursos

2017/01/30

Newsletter L&I, n.º 133 (2017-01-30)




n.º 133 (2017-01-30)

TAG: # onde está a inovação? # dónde está la innovación? # où est l’innovation ? # where is the innovation?
L&I Media
L&I Scholar
L&I Blog



Index


TAG: # onde está a inovação? # dónde está la innovación? # où est l’innovation ? # where is the innovation?


Liderar Inovando BR
Discursos e inovação | Ideias e inovação | Invenções e inovação | Recursos e inovação

«Diretor do Cemaden reforça importância do intercâmbio internacional em encontro com pesquisadores peruanos» [link]

«Regulação econômica. Carta ao Leitor» [link]

«Livro reúne histórias de inovação na agricultura brasileira» [link]

«Organizações firmam pacto pela restauração florestal na Amazônia Brasileira». Aliança pela Restauração na Amazônia [@CIBrasil] [link]



Liderar Inovando PT
Discursos e inovação | Ideias e inovação | Invenções e inovação | Recursos e inovação

«Mercadona vai abrir o seu primeiro Centro de Coinovação em Portugal» [link]

«Alto Minho ganha “Escola do Futuro”» [link]

«LabX, um Laboratório de Experimentação da Administração Pública» [link]

«Bial e AICEP assinam contrato de investimento até 2018» [link]a>



Liderar Innovando ES
Discursos e innovación | Ideas e innovación | Inventos e innovación | Recursos e innovación

«El Gobierno del Estado de Sonora presenta el proyecto Ecosistema de Innovación» [link]

Víctor de Ávila, @Sacyr_noticias: «No solo innova la gente de I+D» [link]

«Con gran concurrencia vivimos una nueva edición del Digital Summit» [link]

«Solo el 20% de las innovaciones alimentarias sobreviven más de un año, por falta de presupuesto para marketing y publicidad, principalmente». Reportaje de Gema Boiza [link]



Mener avec Innovation FR
Discourses et innovation | Idées et innovation | Inventions et innovation | Ressources et innovation

«Les métiers de demain» [link]

«Le CNRS partenaire des Journées nationales de l'innovation en santé» [link]

«Il est grand temps de s’engager dans l’innovation !» [link]

«Bienvenue à Midinnov, les rencontres pour innover en Occitanie !» [link]



Leadership & Innovation EN
Discourses and innovation | Ideas and innovation | Inventions and innovation | Resources and innovation

«New Name Reflects Henry Ford Museum’s Commitment to Inspire Tomorrow’s Leaders Today» [link]

«Online traffic data tool shows public benefit of internet of things» [link]

Vittorio Loreto, Vito D. P. Servedio, Steven H. Strogatz and Francesca Tria: «Dynamics on expanding spaces: modeling the emergence of novelties» [link]

«World Food Programme And Singularity University Launch Global Impact Challenge. Moonshot Solutions Sought To End Hunger» [link]




Liderar Inovando BR Liderar Inovando PT Liderar Innovando ES
Mener avec Innovation FR Leadership & Innovation EN


L&I Media


«Os jovens brasileiros premiados nos EUA por soluções para problemas sociais», João Fellet, @BBC [link]

«Empresas que moldarão o futuro possivelmente ainda não estão criadas», João Vasconcelos via @noticiaaominuto [link]

«Así funciona la mente de los CEO más innovadores del mundo», @elpaisuy [link]

«Christian Monjou: “Les Entreprises Qui Ne Profitent Pas Des Femmes Se Mettent En Danger”», @FemmesEco, @forbes [link]

«Innovation & Impact Summit 2017: programme details announced», @elliebothwell, @timeshighered [link]



L&I Scholar


«Em 2017, você irá liderar ou educar?», Eduardo Shinyashiki, @JorEconomia [link]

«Cambão na era dos robots», José Corrêa Guedes, @observadorpt [link]

«Innovación y creatividad en el liderazgo empresarial», @CegosUniversity [link]

«Enquête: Enphase / AP Systems : le leader et l’outsider du marché mondial des micro-onduleurs», @AndreJoffre2, @actupv [link]

«Assessing public leadership styles for innovation: a comparison of Copenhagen, Rotterdam and Barcelona», Ricard, Klijn, Lewis & Ysa, @tandfnewsroom [link]



L&I Blog


«IT Leaders 2016: os sinais que este é o fim da TI que você conhecia», Silvia Bassi, @computerworldbr [link]

«Keep Calm and Stay Focused», Pedro Rocha Vieira, @dinheiro_vivo [link]

«Aprendiendo a trabajar de forma diferente», Ignacio Garralda, @la_Mutua [link]

«IoT : La France peut-elle échapper au leadership d’Amazon, Google ou Microsoft?», @rflechaux, @frsilicon [link]

«Alibaba CEO Daniel Zhang’s Top Six Leadership Tips», @FastCompany [link]





Licencia Creative CommonsLicencia Creative Commons
Atribución-NoComercial 4.0 Internacional





Jack Ma: «Eu não vim a este mundo para trabalhar. Não quero morrer no escritório, quero morrer na praia»








ABB (@ABBgroupnews) em Portugal Inovação e liderança tecnológica ao serviço do mercado local








Um exemplo de liderança – Luís Beato Nunes @jreconquista #McDonalds








2017/01/27

«Bial e AICEP assinam contrato de investimento até 2018»



Governo da República Portuguesa - Ministério da Saúde @saude_pt



«A farmacêutica portuguesa Bial e a aicep Portugal Global, EPE, Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), assinam hoje, na Trofa, Porto, um contrato de investimento, no valor de 37,4 milhões de euros, para investigação científica nas áreas dos sistemas nervoso central e cardiovascular, que se estenderá até 2018.

»A visita ao Centro de Investigação e Desenvolvimento da Trofa, o dia 23 de janeiro, conta com as presenças do Primeiro-Ministro, António Costa, e do Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

»O contrato de investimento da Bial com a AICEP, entidade pública de natureza empresarial, surge no âmbito do sistema de incentivos à investigação e desenvolvimento do Portugal 2020 (fundos comunitários destinados a Portugal até 2020). No Centro de Investigação e Desenvolvimento (I&D) da Trofa estão cerca de 100 investigadores de nove nacionalidades a estudar e investigar novas soluções de tratamento naquelas duas áreas.»





Inovação e recursos

2017/01/26

«LabX, um Laboratório de Experimentação da Administração Pública»



LabX: Metodologia



«Uma metodologia de inovação, para a conceção e desenvolvimento de serviços públicos eficientes e centrados no utente, deve ser orientada pelos princípios hoje correntes no “design de serviço”.


»1. INVESTIGAR: Conhecer os utentes, a experiência atual de utilização e o funcionamento dos serviços públicos.

»Identificar as características e as necessidades dos utentes.

»Mapear os percursos e os processos.

»Identificar os constrangimentos e as condicionantes técnicas, processuais, organizacionais e legislativas.

»Definir prioridades de intervenção.


»2. CONCEBER: Idealizar soluções que melhorem a relação dos utentes com os serviços públicos e aumentem a sua eficiência.

»Com base na informação gerada na fase de investigação, idealizar novas soluções em conjunto com especialistas, utentes, funcionários, dirigentes, fornecedores e outros parceiros, tendo por objetivo responder às necessidades dos utilizadores.


Testar para inovar. Experimentar para antecipar!

»3. EXPERIMENTAR: Ensaiar novas soluções para serviços públicos, de modo ágil e iterativo em ambiente controlado.

»Prototipar uma ou mais das soluções idealizadas na fase de conceção, por forma a aferir a sua validade e eficiência.

»Desenvolver os ensaios de modo iterativo, corrigindo e melhorando as soluções com base na experiência de concretização e no reporte dos utilizadores.»





Inovação e invenções

2017/01/25

«Alto Minho ganha “Escola do Futuro”»



Marta Amaral Caldeira. Correio do Minho @correiodominho



«O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, inaugurou ontem uma sala de aula tecnologicamente inovadora no Agrupamento de Escolas de Freixo, em Ponte de Lima. A sala, designada como ‘Espaço de Aprendizagem Personalizada’, é a primeira a ser ‘instalada’ na região do Alto Minho e uma das poucas do país. Um projecto apadrinhado pelo ministro que considera esta como “a salas de aula do futuro”.

»O ministro da Educação lembrou que “Portugal é dos países na Europa que apresenta uma maior percentagem de escolas com salas desta natureza e é também um país onde a inovação pedagógica se faz nas salas tradicionais” - algo que Tiago Brandão Rodrigues entende como “fundamental”, pois “é importante que, por um lado, possamos ter inovação pedagógica em salas destas de aprendizagem personalizada, as ditas ‘salas do futuro’, mas que nas salas tradicionais também possa haver verdadeira inovação pedagógica, tendo em conta que os grandes artífices desta inovação pedagógica são os professores”.

»Refira-se que este Espaço de Aprendizagem Personalizada, dotada de quadro interactivo, sistema de vídeo-conferência, mesa interactiva, computadores, e pela primeira vez, a nível mundial, a Microsoft Corporation apoia um projecto, equipando-o com tablets Surface Pro 4. Este é já o quarto ano consecutivo que a empresa apoia o projecto inovador de integração da tecnologia na educação que está a ser seguido pelo Agrupamento de Escolas de Freixo.

É importante que, por um lado, possamos ter inovação pedagógica em salas destas de aprendizagem personalizada, as ditas ‘salas do futuro’, mas que nas salas tradicionais também possa haver verdadeira inovação pedagógica.

»“Esta escola, juntamente com a direcção e com o seu corpo docente, trabalha activamente para que se impliquem verdadeiramente nesta inovação pedagógica que nós queremos, em qualquer das salas, seja mais inovadora ou mais tradicional. É extrememamente aliciante vir a uma escola como esta e ver que os alunos estão contentes e mostrar-nos o que é esta inovação pedagógica, que é certamente uma mais-valia no seu processo de aprendizagem”, destacou o ministro da Educação.

»Para Luís Fernandes, director do Agrupamento de Escolas de Freixo, “o futuro acontece hoje”, indicando que estes projectos estão a dotar os jovens das competências que necessitam já na actualidade. “O fácil já está feito, que foi todo o trabalho infraestrutural e de equipamento desta sala, agora falta o mais importante que é pôr em prática este projecto”.

»O responsável fez questão de agradecer a todos os parceiros públicos e privados que tornaram possível este projecto. Refira-se que só a direcção do Agrupamento de Escolas de Freixo conseguiu arrecadar de forma autónoma 100 mil euros, que adiciona às verbas do Orçamento de Estado e receitas próprias, para pôr em prática este e outros projectos relacionados com a tecnologia e inovação.

»O presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Victor Mendes, destacou que “este é um dia muito especial, porque vale a pena acreditar que é possível um futuro melhor”. A propósito do projecto, o autarca limiano frisou que “este é segura- mente o melhor investimento que as entidades, quer públicas, quer privadas, podem fazer, pois é trata-se da educação e profissionalização dos nossos jovens”.»





Inovação e ideias

2017/01/24

«Mercadona vai abrir o seu primeiro Centro de Coinovação em Portugal»



Mercadona @Mercadona



«A Mercadona decidiu abrir em Matosinhos, no Grande Porto, o seu primeiro Centro de Coinovação em Portugal. O edifício terá uma dimensão superior a 1.000 m2, a somar aos 12 centros que a cadeia de supermercados gere atualmente em Espanha.

»Este macro laboratório de ideias vai estar a funcionar a partir do segundo trimestre de 2017. O Centro de Coinovação vai permitir à empresa procurar inspiração e colaborar com os seus “Chefes”, nome que a Mercadona dá internamente aos seus clientes, para adaptar a sua oferta aos hábitos do consumidor português. Para isso, a cadeia de supermercados irá desenvolver com eles produtos que correspondam aos seus gostos, detetará as suas necessidades quanto aos produtos que compõem o seu cabaz de compras habitual e poderá, desta forma, introduzir melhorias e lançar inovações nos cinco negócios que englobam todos os produtos comercializados pela Mercadona: alimentação (Frescos e Secos), bebidas, limpeza do lar, higiene pessoal e cuidados com os animais de estimação.

»O futuro Centro de Coinovação ficará localizado na Avenida Menéres, em Matosinhos. Graças à sua dimensão, vai dispor de salas de degustação de produto e cozinhas para sessões participativas com os Chefes.

»De acordo com Armando Delgado, Diretivo do Departamento de Prescrição da Mercadona, “o facto de construirmos o nosso primeiro Centro de Coinovação em Portugal responde à necessidade de dar resposta a um dos nossos maiores desafios, o de sermos capazes de surpreender os nossos “Chefes” portugueses com produtos inovadores desenvolvidos com e para eles”.


Neste centro, localizado em Matosinhos, a Mercadona vai trabalhar em conjunto com os “Chefes”, como internamente chama aos seus clientes, depois de comprovar que os modelos inovadores que asseguram o sucesso são os que nascem e se desenvolvem em colaboração com os clientes.

»Um modelo de colaboração que gera uma maior taxa de sucesso nos lançamentos

»O Modelo de Coinovação é uma das principais características diferenciadoras da Mercadona. A cadeia espanhola põe em prática a estratégia de aprender com os clientes que utilizam os seus produtos, ouvir os seus comentários e inovar com eles.

»“Estamos conscientes da necessidade de colaborarmos estreitamente com os Chefes, ouvirmos as suas sugestões e aprendermos com eles, numa relação chave para podermos oferecer produtos que não só têm uma segurança alimentar total, como uma qualidade altíssima a um preço muito competitivo. Só no ano passado realizaram-se mais de 5.500 sessões com os “Chefes” nos nossos centros de Coinovação em Espanha para inovarmos conjuntamente”, sublinha Elena Aldana, Diretora de Relações Externas Portugal da Mercadona.

»Ao mesmo tempo que envolve o “Chefe” no processo de inovação, a Mercadona trabalha diretamente com os seus fornecedores para introduzir novos produtos e melhorias nos produtos já existentes. Graças a este modelo circular, os produtos comercializados pela Mercadona são desenhados à medida do “Chefe”, o que faz com que fiquem mais tempo no mercado.

»De facto, de acordo com o estudo "O Valor da Inovação Conjunta" (entre a Mercadona e os seus interfornecedores), realizado pelo Institut Cerdà, a taxa de sucesso dos novos produtos lançados pela Mercadona é de 82%, enquanto a média do sector é de 24%. Na prática, em Espanha, o Modelo de Inovação Conjunta concretiza-se através de 12 centros de inovação conjunta, onde a Mercadona trabalha com 125 interfornecedores. São mais de 1.000 pessoas que se dedicam à inovação em várias áreas: produto, processos, mudanças organizacionais e marketing.


»Projeto da Mercadona em Portugal

»A Mercadona anunciou recentemente a implementação do seu plano de internacionalização, com a entrada no mercado português. Tem como objetivo abrir as quatro primeiras lojas em 2019. A empresa prevê investir inicialmente 25 milhões de euros e criar aproximadamente 200 postos de trabalho nesta primeira fase de expansão. Para tal, a cadeia de supermercado já iniciou o processo de incorporação e formação dos primeiros 150 diretivos que vão liderar este projeto.

»Estes novos diretivos vão cumprir um programa de formação próprio ao longo de 18 meses, no qual a Mercadona irá investir mais de 50.000 euros por trabalhador. Durante este processo, os colaboradores recebem formação específica sobre o modelo de Qualidade Total da Mercadona, competências de gestão e liderança, e seguem um processo de integração nos diversos departamentos da empresa.»





Innovation et discourses

2017/01/23

Newsletter L&I, n.º 132 (2017-01-23)




n.º 132 (2017-01-23)

TAG: # juventude e inovação # juventud e innovación # jeunesse et innovation # youth and innovation
L&I Media
L&I Scholar
L&I Blog



Index


TAG: # juventude e inovação # juventud e innovación # jeunesse et innovation # youth and innovation


Liderar Inovando BR
Discursos e inovação | Ideias e inovação | Invenções e inovação | Recursos e inovação

«Crowdsourcing de inovação aberta e seus impactos para a inovação tecnológica do Brasil» [link]

«Universitários apostam em inovação para se destacar no mercado» [link]

«“Podemos investir o que for. Não vai nos bastar. Inovação é colaboração”, diz o chefe de tecnologia da IBM no Brasil, Luis Fernando Liguori» [link]

Notícias da Showtec 2017: «Jovens debatem agronegócio» [link]



Liderar Inovando PT
Discursos e inovação | Ideias e inovação | Invenções e inovação | Recursos e inovação

Sónia Sapage: «Inovação social: a nova forma de resolver problemas difíceis» [link]

«Cluster Transfronteiriço de Inovação no Desporto e Saúde (INSPORTHEALTH)» [link]

«Fundação da Juventude e Câmara do Porto lançam programa local de empreendedorismo» [link]

«‘Cidadãos do mundo’ partilham experiências» [link]



Liderar Innovando ES
Discursos e innovación | Ideas e innovación | Inventos e innovación | Recursos e innovación

«Global Game Jam, Hittco Talks Morelia y Technovation Challenge llegan a Michoacán» [link]

Kennedy Kirui: «“Cuantos más problemas tienes, más soluciones encuentras”. El presidente del espacio de innovación keniano iHub, Kennedy Kirui, cree que una de las claves del éxito es la juventud de los creadores africanos» [link]

«Zaragoza Activa acoge el proyecto internacional YUZZ para jóvenes emprendedores» [link]

«La Red de Educadores desarrollará catorce acciones en el primer semestre» [link]



Mener avec Innovation FR
Discourses et innovation | Idées et innovation | Inventions et innovation | Ressources et innovation

«Faire une place à la jeunesse» [link]

«Lancement de la 1ère édition du concoursBloom Masters» [link]

«Qu'est-ce que La France s'engage?» [link]

«MyAfricanStartup.com va publier son palmarès des 100 start-up africaines innovantes» [link]



Leadership & Innovation EN
Discourses and innovation | Ideas and innovation | Inventions and innovation | Resources and innovation

«Boston youth innovation initiative wins international award» [link]

Sahar Nasr (Egyptian Minister, International Cooperation @MOICEgypt): «Egypt’s entrepreneurs. A young population is spurring an explosion of tech-savvy startups» [link]

Mayur Ramgir (@Zonopact & @TryClintra): «How innovative teaching methods can boost learning» [link]

Tim Harford: «“Messy”: Creative Disorder And Creative Innovation» [link]




Liderar Inovando BR Liderar Inovando PT Liderar Innovando ES
Mener avec Innovation FR Leadership & Innovation EN


L&I Media


«Dono do Uber dos caminhões teve ideia rejeitada 200 vezes» #FedericoVega #CargoX [link]

«Costa, Guterres, Jamie Oliver, Matt Damon e Shakira: um encontro improvável?», @mpradoexpresso, @expresso [link]

«BitFury lanzará primer Consejo Global de Negocios Blockchain en Davos 2017», @Vale_de_Vale, @CriptoNoticias [link]

«Des leaders de l'industrie pétrochimique ouvrent une plateforme d'innovation ouverte», @IT_technologies [link]

«Irrational Innovations @irrationalinno sees potential in Nigeria to become global fintech leader», @econodaily [link]



L&I Scholar


«Mercados líderes e inovações», Perfil da Alemanha @de_deutschland [link]

«Inovações voltadas para a segurança da carne», Cargill @Cargill [link]

«Los líderes innovadores que destacan en Centroamérica», Felipe López R., @Forbes_Mexico [link]

«Le gouvernement du Canada fait la promotion de l'innovation au sein du secteur canadien de l'automobile», @CNWNews [link]

«Equipping people to stay ahead of technological change, @TheEconomist [link]



L&I Blog


«Demita os “chefes” e valorize os líderes», Federico Vega (@cargo_x), @admnews [link]

«As tendências e os congressos do jornalismo», @dqandrade, @publico [link]

«Desafíos del nuevo liderazgo», @pablojenkins, @elfinancierocr [link]

«Comment mener la danse de l'innovation?», @matmenet, @bilanmagazine [link]

«As Tech Trends Come and Go, Arc Innovation Leader Argues Bots and AI Are Here to Stay», @thenickajones, via @ktjrichards, @adweek [link]





Licencia Creative CommonsLicencia Creative Commons
Atribución-NoComercial 4.0 Internacional





«Cambão na era dos robots», José Corrêa Guedes, @observadorpt








«Empresas que moldarão o futuro possivelmente ainda não estão criadas», João Vasconcelos via @noticiaaominuto








«Keep Calm and Stay Focused», Pedro Rocha Vieira, @dinheiro_vivo








2017/01/20

«‘Cidadãos do mundo’ partilham experiências»



Miguel Viana. Correio do Minho @correiodominho



«Cinco ‘Cidadãos do Mundo’ (três portugueses a trabalhar no estrangeiro e dois estrangeiros a trabalhar em Portugal) participaram, anteontem à noite no encontro ‘Conversas com Cidadãos do Mundo’, promovido pelo grupo denominado ‘O Poder das Palavras’.

»O objectivo foi dar a conhecer a forma como os portugueses são acolhidos no estrangeiro e se é fácil para os imigrantes fazerem carreira em Portugal.

»“A nossa ideia foi a de trazer até nós pessoas com casos de sucesso em países que não o delas. Saber que dificuldades sentiram na integração e o que fizeram para ultrapassar isso”, revelou Tiago Corais, porta-voz do grupo ‘O Poder das Palavras’ e ele próprio emigrado no Reino Unido.

»Tiago Corais destacou que integrar o Partido Trabalhista (labour Party) ajudou na sua integração e que o português, lá fora, “é bem visto, por ser bom trabalhador e não ser conflituoso”. O jovem engenheiro frisou ainda que foi para o estrangeiro com vontade de aprender e poder fazer mais e melhor”, caso um dia volte para Portugal.

O objectivo foi dar a conhecer a forma como os portugueses são acolhidos no estrangeiro.

»Fernanda Torres, designer e especialista em inovação, deu a conhecer o modo de vida na Suécia, país onde se encontra actualmente, e reconheceu que aquele país foi um dos destinos da emigração portuguesa nos anos 60 do século XX.

»“Foram pessoas conscientes a nivel político que se organizaram. A Suécia tem uma das comunidades portuguesas mais antigas da Europa”, explicou Fernanda Torres.

»A designer deu a conhecer que naquele pais os sindicatos têm grande importância, cabendo-lhes, por exemplo, a função de pagarem os subsídios de desemprego de todos os trabalhadores.

»Marco Bravo, emigrado nos Estados Unidos da América, considerou que a emigração é um fenómeno “natural” e uma “consequência do mundo em que vivemos”.

»O jovem director de projectos da Universidade do Texas defendeu também que “Portugal tem muito mérito” e que “é possível ter um país economicamente justo. O chileno Claudio Sunkel disse que o nosso país “exporta conhecimento porque o ensino superior é excelente.” Uma ideia partilhada pelo italiano Andrea Zille: “O ensino em Portugal é muito bom, principalmente comparado com a Itália.” O ‘Brexit’ (saída do Reino Unido da União Europeia) e a política do novo presidente Norte-Americano Donal Trump foram outros dos assuntos abordados. As perguntas foram colocadas por pessoas da sociedade civil como Maria Augusta Ribeiro (professora), Jónio Reis (directoe geral da Bosch de Ovar), Pedro Arezes (director do MIT Portugal), Isabel Carvalhais (professora da UMinho) e António Magalhães (ex-presidente da Câmara de Guimarães).»





Inovação e recursos

2017/01/19

«Fundação da Juventude e Câmara do Porto lançam programa local de empreendedorismo»



Porto Canal @PortoCanalpt com Lusa



«A Câmara do Porto [#CMPorto] e a Fundação da Juventude [@FJuventude] lançam na terça-feira o “primeiro programa de empreendedorismo de base local”, que pretende melhorar as competências empreendedoras dos jovens do concelho e dinamizar ideias de negócio, foi hoje divulgado.

»Em declarações à Lusa, Ricardo Carvalho, presidente executivo da Fundação da Juventude explicou que a “primeira iniciativa” do “Empreende Jovem” é a criação de uma plataforma online (www.empreendejovem.pt/) que “congrega toda a informação” sobre o tema, reunindo dados sobre as atividades de empreendedorismo a serem desenvolvidas no Porto e os apoios ao empreendedorismo jovem.

»“Este é o primeiro projeto que congrega esforços entre a Fundação da Juventude e uma autarquia”, acrescentou o responsável, indicando que a Universidade do Porto e o Instituto Politécnico do Porto vão ser “parceiros estratégicos” do projeto.

»De acordo com o responsável, o programa vai também traduzir-se num “concurso de ideias de negócio” aplicado à cidade do Porto, em formações para o empreendedorismo para jovens licenciados desempregados e em sessões de formação nas escolas.

»“É importante educar os jovens para esta temática. Queremos, junto dos jovens, fomentar uma cultura do empreendedorismo”, afirmou.

»Em comunicado, a Fundação da Juventude explica estar em causa uma “estratégia de formação e edução para o empreendedorismo”, a partir da qual a Fundação e a Câmara desenvolvem “um conjunto de iniciativas continuadas”, com vista a afirmar o Porto “como cidade de referência no empreendedorismo jovem”.

A gestão da inovação dentro de uma organização e a promoção do emprego e do autoemprego são outros dos objetivos desta formação, que arranca em fevereiro.

»O projeto destina-se a jovens residentes e/ou estudantes no Porto e tem por base “um conjunto de iniciativas focadas na promoção de uma maior cultura para o empreendedorismo”.

»“Move Your Way @ Porto” é uma das iniciativa, a concretizar através de um roteiro local do empreendedorismo, como “sessões de capacitação presenciais nas escolas e universidades” para “difundir o desenvolvimento do espírito de iniciativa, a motivação pelo empreendedorismo e o desenvolvimento de competências empreendedoras”.

»O “Empreende Jovem” concretiza-se, também, através de um concurso de ideias dirigido a jovens do ensino Secundário, Profissional e Universitário, que desta forma têm a possibilidade de “transformar uma ideia num negócio”.

»“O objetivo passa por incentivar os jovens a apresentar projetos inovadores, elegendo como áreas de referência o Empreendedorismo Criativo e Social. A formalização das candidaturas deve ser efetuada até maio”, descrevem os organizadores.

»A tudo isto, soma-se um “programa de formação e mentoring para jovens licenciados desempregados, residentes na cidade do Porto”, para promover novas ideias, criar “novos negócios e novas organizações”.

»A gestão da inovação dentro de uma organização e a promoção do emprego e do autoemprego são outros dos objetivos desta formação, que arranca em fevereiro.

»Citada num comunicado divulgado pela Fundação da Juventude, a vice-presidente da Câmara do Porto, Guilhermina Rego, destaca que “os jovens constituem um fator essencial no desenvolvimento de uma cidade e no desenho do futuro da mesma”.

»Assim, a Câmara dinamiza este programa com a Fundação da Juventude com vista a dotar os jovens de “ferramentas que procuram responder às suas necessidades e anseios e com a ambição de lhes dar melhores condições para empreenderem”, acrescenta Guilhermina Rego.

»A Fundação da Juventude lança anualmente programas de apoio ao empreendedorismo jovem, entre os quais se destaca o Programa NIDE (Ninhos de Empresas), o Roteiro Nacional do Empreendedorismo e o EYP -- Empowering Youth Potencial.»





Inovação e invenções

2017/01/18

«Cluster Transfronteiriço de Inovação no Desporto e Saúde (INSPORTHEALTH)»



i9 magazine



«O Instituto Nacional de Estatística divulgou, recentemente, os resultados da Conta Satélite Desporto (CSD) para o triénio 2010-2012, com três grandes conclusões: o desporto representou em média 1,2% do Valor Acrescentado Bruto (VAB); 1,4% do emprego (Equivalente a Tempo Completo – ETC) na economia portuguesa; e a remuneração média na CSD excedeu em cerca de 5% a remuneração média nacional, com dimensão económica semelhante ao ramo da metalomecânica, informática, vestuário, arquitetura, engenharias e técnicas afins.

»Ao nível da União Europeia (UE), o desporto constitui um setor económico de importância significativa, representando 1,76% do VAB da UE, com uma quota parte nas economias nacionais comparável à dos setores da agricultura, da silvicultura e das pescas combinados. No que diz respeito ao mercado de trabalho, o emprego relacionado com o desporto representa 2,12% do emprego total na UE.

»Para além destes indicadores diretos, à escala nacional e europeia, há que quantificar o verdadeiro retorno com a diminuição dos custos diretos e indiretos com a mobilidade e/ou mortalidade decorrente de doenças hipocinéticas.

»Considerando o Orçamento de Estado de 2016 e a distribuição percentual média das despesas de saúde por doença, a poupança efetiva nas despesas de saúde que resultaria de um incremento cientificamente sustentado das atividades desportivas seria de 1.349.930.075,00 €.


»INSPORTHEALTH: conceito

»Neste âmbito, o Cluster Transfronteiriço de Inovação no Desporto e Saúde (INSPORTHEALTH) nasceu da necessidade de dar uma resposta coletiva a problemas comuns devidamente identificados no seio da inovação aplicada ao desporto e saúde, implementando uma organização em rede associada a estratégias de eficiência coletiva neste setor, reunindo empresas, organizações desportivas, unidades do SCTN e IES, com o objetivo principal de desenvolver ações que melhorem a competitividade, incentivando o desenvolvimento de produtos inovadores, processos e serviços, transferência de conhecimento, formação avançada, marketing e internacionalização.

»Quer no desporto de rendimento, quer na massificação do desporto e na saúde, todos procuram recolher dados analíticos dos seus desempenhos, a instrumentação de materiais desportivos (p.e. calcado, roupa, relógios, fatos de banho, etc.) são uma forte tendência na área que se popularizou pelo termo “wearables”. Uma outra área em forte crescimento é o desenvolvimento de componentes tecnológicas de equipamentos desportivos, como sejam bicicletas, canoas, kayaks, etc.


No que diz respeito ao mercado de trabalho, o emprego relacionado com o desporto representa 2,12% do emprego total na UE.

»INSPORTHEALTH: finalidades

»_ Melhorar a informação, a educação e o desenvolvimento de tecnologias que permitam promover a inovação e a competitividade neste setor.

»_ Criar um “network” entre a investigação, nas universidades e sistema científico-tecnológico nacional, a indústria, as instituições da administração pública e as organizações desportivas.

»_ Promover os grandes impulsionadores e aceleradores da competitividade: investigação, inovação e criatividade e pré-incubação de empresas.

»_ Apoio à submissão de candidaturas aos diferentes programas operacionais.

»_ Cooperação à escala nacional para mercados internacionais.

»_ Divulgar exemplos de boas práticas e de eficiência coletiva neste setor.


»INSPORTHEALTH: domínios estratégicos

»1. Performance desportiva: da formação ao alto rendimento. Desenvolvimento de equipamentos e materiais desportivos/saúde; atividades, processos e procedimentos com impacto na saúde humana ao nível da supervisão, prevenção, adaptação, reabilitação, mobilidade e/ou melhoria da performance.

»2. Saúde, bem-estar, qualidade de vida e envelhecimento ativo;

»3. Eficiência organizacional: apoio a diferentes “stakeholders” permitindo a aplicação de práticas inovadoras na gestão e organização institucionais, sugerindo uma vasta gama de preocupações com o funcionamento, para além das dimensões de desempenho normalmente consideradas.»





Inovação e ideias

2017/01/17

Sónia Sapage: «Inovação social: a nova forma de resolver problemas difíceis»



@SSapage. Público @Publico



«Nos últimos anos, Portugal tem apostado na inovação social — sobretudo ao nível das empresas, das autarquias e do chamado terceiro sector — para resolver problemas que já não têm solução fácil através dos mecanismos tradicionais.

»Os subsídios não são a única resposta possível para a pobreza, o desemprego, a exclusão social ou o insucesso escolar, e é por isso que, até 2020, o Governo pretende investir 150 milhões de euros (fundos estruturais) para financiar estas soluções inovadoras, sem pôr em causa a função social do Estado.

»Entre os exemplos de inovação que o Governo tem dado nas iniciativas organizadas sobre esta matéria há pelo menos cinco que vale a pena conhecer.

Os subsídios não são a única resposta possível para a pobreza, o desemprego, a exclusão social ou o insucesso escolar, e é por isso que, até 2020, o Governo pretende investir 150 milhões de euros (fundos estruturais) para financiar estas soluções inovadoras.

»Um deles é a Academia de Código Junior, nascida em 2013, que tem como objectivo melhorar o sucesso escolar dos alunos do ensino básico, através da aprendizagem de programação informática. Além de alunos, esta empresa social também dá apoio a desempregados. É o primeiro título português de impacto social em Portugal (os títulos são uma espécie de acções negociadas numa bolsa especial, a Bolsa de Valores Sociais).

»Outro é a plataforma digital Patiente Innovation que pretende criar uma rede de partilha à escala global em que os pacientes, e não só, partilham entre si inovações no tratamento de doenças raras.

»A Speak é mais um dos exemplos de inovação social que o Governo elogia. Em 2015, venceu o Big Impact Award por ter desenvolvido um modelo de inclusão de imigrantes através do ensino de línguas e cultura em cidades por todo o país.

»Do Porto vem outra boa prática. Trata-se de Mundo a Sorrir (MaS), uma organização não-governamental criada por um jovem dentista do Porto que trabalha na área da prevenção e tratamento da saúde oral para jovens oriundos de situações económicas desfavorecidas. A MaS também tem protocolos com escolas e venceu o prémio de empreendedorismo social do INSEAD em 2014.

»Finalmente, o quinto projecto merecedor de destaque (até mundial) chama-se ColorAdd e implicou a criação de uma espécie de código universal que transforma cores em símbolos, facilitando a inclusão social de daltónicos.»





Inovação e discursos

2017/01/16

Newsletter L&I n.º 131 (2017-01-16)




n.º 131 (2017-01-16)

TAG: # gerontologia # gerontología # gérontologie # gerontology
L&I Media
L&I Scholar
L&I Blog



Index


TAG: # gerontologia # gerontología # gérontologie # gerontology


Liderar Inovando BR
Discursos e inovação | Ideias e inovação | Invenções e inovação | Recursos e inovação

«Dispositivo que facilita a comunicação entre paciente e cuidador vence hackathon» [link]

«Instituto debate projeto que propõe inserir o aposentado no mercado de trabalho» [link]

Renata Valério de Mesquita: «O que você quer ser quando envelhecer?» [link]

«Estatuto do Idoso trouxe avanços, mas ainda apresenta falhas, diz fisioterapeuta» [link]



Liderar Inovando PT
Discursos e inovação | Ideias e inovação | Invenções e inovação | Recursos e inovação

«O envelhecimento e os novos desafios para uma vida com mais qualidade» [link]

«I Seminário “Bons Velhos Tempos” em Mangualde» [link]

«Modelo pioneiro em Portugal foi criado pela Comissão de Protecção ao Idoso, com sede no Porto. Provedores do idoso vão avançar em Guimarães e Amares» [link]

«Projecto leva a ciência a públicos incomuns» [link]



Liderar Innovando ES
Discursos e innovación | Ideas e innovación | Inventos e innovación | Recursos e innovación

«La I Jornada Europea de Arquitectura, Entorno y Envejecimiento analiza las necesidades actuales de la población envejecida» [link]

Laura Peraita: «La “epidemia” de la soledad pesa más en Navidad» [link]

«Claves para entender el envejecimiento en cuanto al diseño de políticas públicas» [link]

«La Atención Centrada en la Persona (ACP) supone un cambio de paradigma en Geriatría y Gerontología» [link]



Mener avec Innovation FR
Discourses et innovation | Idées et innovation | Inventions et innovation | Ressources et innovation

«La chaire en gérontologie de M. Kevin Xu a été installée à l'École de gérontologie Leonard Davis de l'Université de Californie du Sud» [link]

«Autonomie et isolement, un combat de tous les jours» [link]

«Un festival du jeu vidéo à la santé : le Noga» [link]

«Gérond’if : création du Gérontopôle d’Ile-de-France» [link]



Leadership & Innovation EN
Discourses and innovation | Ideas and innovation | Inventions and innovation | Resources and innovation

«USC scientists train the next generation of researchers» [link]

«Laughter-Based Exercise Program For Older Adults Has Health Benefits, Georgia State Researchers Find» [link]

«Designing Communities For An Aging America» [link]

Tim Mullaney: «Hospitality Innovations Cross Over to Senior Living at Cornell» [link]




Liderar Inovando BR Liderar Inovando PT Liderar Innovando ES
Mener avec Innovation FR Leadership & Innovation EN


L&I Media


Vera Ondei @VeraOndei, revista @dinheirorural: «Líderes nascidos para o agronegócio» [link]

Rosália Amorim @dinheiro_vivo: «Crescimento e inovação em 2017», @dinheiro_vivo [link]

Corresponsables @Corresponsables: «Cinco prioridades de liderazgo para 2017, según Klaus Schwab» [link]

Times of Israel, Staff: «“Ici on a moins peur de sortir de l’esprit carriériste pour innover”. Un groupe de jeunes étudiants français en commerce est venu en Israël à la rencontre des starts-ups et des centres de recherches israéliens», @timesofisrael [link]

Fast Company Staff: «The 10 Most Popular Leadership Stories Of 2016», @FastCompany [link]



L&I Scholar


Pedro Luiz Passos, conselheiro da @naturanet: «O Brasil tem base para crescer, falta liderança política e empresarial», @folha [link]

Jesús Ponce @AstraZeneca: «Processos de aprovação mais céleres garantem mais inovação a Portugal», entrevista de Cláudia Brito Marques, @jornalmedico [link]

Equipo Humannova @Humannova: «Nuevo libro. Liderazgo e innovación 2.0: herramientas para potenciar el talento en las organizaciones» [link]

Jean-Benoit Nadeau @NadeauBarlow: «Être entrepreneur en 2017: mode d’emploi», @Lactualite [link]

Katherine Graham-Leviss @XBInsight: «The 5 Skills That Innovative Leaders Have in Common», @HarvardBiz [link]



L&I Blog


Administradores, Redação: «A liderança como facilitadora na inserção das tecnologias», @admnews [link]

OBS Lab, Área de Branded Content do Observador: «Liderança e digital: Como pode um banco promovê-los para a inovação das empresas?», @santandertotta via @observadorpt [link]

Vicente Ferreyra Acosta @vicenteferreyra @Sustentur: «Reflexiones post COP 13», @sipse [link]

Sylvie Thomas @lexmark: «Comment affirmer son leadership en RSE», @EnviroMag [link]

Micah Solomon @micahsolomon: «Leadership Steps For An Innovation Culture», @Forbes [link]





Licencia Creative CommonsLicencia Creative Commons
Atribución-NoComercial 4.0 Internacional





«As tendências e os congressos do jornalismo», @dqandrade, @publico








«Inovações voltadas para a segurança da carne», Cargill @Cargill








«Costa, Guterres, Jamie Oliver, Matt Damon e Shakira: um encontro improvável?», @mpradoexpresso, @expresso








2017/01/13

«Projecto leva a ciência a públicos incomuns»



Correio do Minho @correiodominho



«Uma equipa da Universidade do Minho (UMinho) está a levar ciência experimental a públicos incomuns, como veteranos de guerra, consumidores de drogas ilegais e idosos em lares, centros de dia e universidades seniores.

»O projecto foi considerado “inovador” e “com visão de futuro” e teve grande impacto na International Conference on Learning in Later Life, organizada este ano pela rede europeia de educação ao longo da vida ForAge e pela Associação para a Educação e Envelhecimento do Reino Unido, com apoio da Sociedade Britânica de Gerontologia.

»A iniciativa tem envolvido várias entidades no Norte, como uma instituição de recuperação de toxicodependentes, uma associação de veteranos de guerra e duas valências do Centro Comunitário Vale do Cávado (Póvoa de Lanhoso).

O projecto foi considerado “inovador” e “com visão de futuro” e teve grande impacto na International Conference on Learning in Later Life, organizada este ano pela rede europeia de educação ao longo da vida ForAge e pela Associação para a Educação e Envelhecimento do Reino Unido, com apoio da Sociedade Britânica de Gerontologia.

»Saber como surge e se previne a arteriosclerose, detectar e identificar constelações à noite, fazer recifes de coral em croché, construir relógios de Sol e ir aos laboratórios de Química da UMinho foram algumas acções realizadas.

»A equipa distinguida da UMinho inclui Alexandra Nobre, da Escola de Ciências, e Clara Costa Oliveira, Chisoka Simões, Eugénia Cunha, Sílvia Coelho e Alice Alves, do Instituto de Educação.

»“A UMinho forma educadores não formais de adultos há mais de 25 anos.

»Em 2014 decidimos introduzir a ciência experimental numa lógica de aumentar a literacia científica dos referidos públicos-alvo e de diferenciar os modelos de animação, por vezes associados a preconceitos de diferente natureza”, refere Alexandra Nobre.

»“O STOL deu formação específica na área das ciências e os alunos do mestrado, que detêm saber e métodos de abordagem prática com estes públicos, colocaram em prática as acções no terreno” acrescentou.

»Alexandra Nobre realçou que a iniciativa cumpriu os objectivos de divulgar conceitos de ciência, de potenciar a interacção entre gerações, de incentivar utentes das instituições para projectos.»





Inovação e recursos

2017/01/12

«Modelo pioneiro em Portugal foi criado pela Comissão de Protecção ao Idoso, com sede no Porto. Provedores do idoso vão avançar em Guimarães e Amares»



Catarina Gomes. Público @Publico



«A Comissão de Protecção ao Idoso – Associação Regional do Norte, com sede no Porto, quer ter durante o próximo ano mais dez municípios da região com um Provedor do Idoso em actividade. Isto além de Guimarães e Amares, que deverão ser os primeiros municípios onde esta figura vai avançar, refere o presidente da associação, Carlos Branco.

»O modelo foi criado por esta associação, que já pediu às respectivas câmaras municipais que escolham um nome entre a sua rede social, para que depois o possam validar, explica Carlos Branco, que é também professor de Gerontologia e proprietário de uma residência sénior em Braga. “O processo de escolha está a decorrer”, explica. A ideia é que o provedor “defenda o idoso nas suas localidades, em articulação com as câmaras e a rede social”.

»A Comissão de Protecção ao Idoso nasceu em 2013 e reúne desde magistrados a médicos e outros membros da sociedade civil. A associação presta apoio jurídico e psicológico a idosos vítimas de violência doméstica, em articulação com o Ministério Público da comarca de Braga.O que têm em comum Nelson Évora, Michael Phelps e Usain Bolt além das medalhas e recordes conquistados como campeões do mundo ou olímpicos? O triatleta português, o nadador norte-americano e o velocista jamaicano, conhecido como “o homem mais rápido do mundo”, chegaram ao pódio das grandes competições vestidos com têxteis de alta tecnicidade made in Portugal.»





Inovação e invenções

2017/01/11

«I Seminário “Bons Velhos Tempos” em Mangualde»



Jornal do Centro @_JornaldoCentro



«Na passada sexta-feira, Mangualde acolheu o I Seminário “Bons Velhos Tempos”, sobre a temática “Participação social e envelhecimento bem-sucedido”.

»Perante um auditório repleto, foram abordadas as temáticas ‘Desafios atuais em torno do envelhecimento bem-sucedido’ e ‘Práticas participativas, inovação e envelhecimento’.

»O seminário foi uma organização do Município de Mangualde e da Tempo XL e contou ainda com os parceiros: Centro Paroquial de Chãs de Tavares, Centro Social Paroquial de Abrunhosa-A-Velha, Centro Paroquial da Cunha Baixa e Universidade Sénior. O momento contou com a presença de João Azevedo, Presidente do Município de Mangualde.

»O encontro decorreu na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves a e teve como oradores Maria José Coelho, Vereadora da Ação Social do Município de Mangualde; Sara Figueiredo, da Tempo XL; Lia Araújo, Investigadora, docente na ESEV; Teresa Martins, investigadora e docente na ESE-IPP; Cátia Azevedo, Técnica do Núcleo distrital EAPN da Guarda; José Carreira, do Centro de Apoio ao Alzheimer de Viseu; Maria João Amante, do projeto Café Memória de Viseu; Cláudia Cesário, com projeto de Yoga para seniores; Rúben Amorim, do Projeto Revista 4Senior; e Teresa Cruz da Universidade Sénior – Rotary Clube de Mangualde. Os moderadores foram José Machado, sociólogo e técnico do núcleo distrital EAPN de Viseu e Maria José Coelho, Vereadora da Ação Social do Município de Mangualde.

Ancorado em metodologias participativas e propostas inovadoras de intervenção com o público sénior, o projeto dinamiza, desde 2011 várias iniciativas geracionais, intergeracionais e eventos junto da comunidade.

»O Programa de animação ‘Bons Velhos Tempos’ completa em 2016 o seu 5º aniversário e conta já com mais de um milhar de participantes e centenas de sessões realizadas em itinerância pelas instituições de apoio a idosos que não têm animador, no Concelho de Mangualde.

»Ancorado em metodologias participativas e propostas inovadoras de intervenção com o público sénior, o projeto dinamiza, desde 2011 várias iniciativas geracionais, intergeracionais e eventos junto da comunidade.

»Neste âmbito, faz todo o sentido para a equipa do projeto reunir vários técnicos, especialistas, profissionais da gerontologia/geriatria, animadores, empreendedores e outros agentes, no sentido de refletir sobre os desafios atuais em torno do envelhecimento e sobre o papel que a participação desempenha no bem-estar das pessoas idosas; de promover e partilhar as melhores práticas; e de estimular a inovação, rumo aos Bons Novos Tempos.»





Inovação e ideias