2015/01/30

SMART CITIES



SMART CITIES



Media Line

PORTUGAL

«Publicação bimestral dedicada ao tema das cidades inteligentes sustentáveis, abordando projectos, soluções e tendências de tecnologias de informação, ambiente, energia, água, residuos, inovação social, saúde, educação, urbanismo e mobilidade.

»As Smart Cities são cidades sustentáveis a pensar nas pessoas, onde o progresso social e o bem-estar são o mote para a incorporação de projectos e soluções urbanas.

»A sustentabilidade da economia, da socieda­de e do ambiente dependem desta visão. Aqui, o desígnio é o da construção de um meio urbano optimizado para o cidadão. O conhecimento, a informação e a gestão desses fluxos são a alavan­ca. O desafio? Combinar a ambição da adminis­tração pública com soluções tecnológicas e siste­mas inteligentes. O objectivo: construir soluções eficientes e úteis nos domínios da educação, da saúde, do ambiente, da gestão dos nossos recur­sos (água e energia) e dos sistemas de mobilida­de e tratamento de resíduos. Um desafio que nos obriga a reinventar as cidades, tornando-as mais competitivas e com serviços de excelência. Uma equação na qual a participação activa dos cida­dãos é um factor decisivo.

»A inevitável evolução das cidades para smart cities e de todas as actividades associadas repre­senta um negócio que está a marcar a década. Na linha da frente estão os gigantes da tecnologia e milhares de outras empresas, totalmente empe­nhados em desenvolver soluções inovadoras que permitam fazer mais com menos. .../...»





2015/01/29

Invest



Invest



Sociedade Debate Presente - Informação Essencial

PORTUGAL

«A Invest é uma revista de grande informação especializada nas áreas de negócios, política e desenvolvimento económico e regional, defensora de um jornalismo proativo.

»É uma revista virada para o empreendedorismo, para quem investe ou quer investir. Para quem gosta de analisar, comparar e, depois, decidir. É sobretudo uma revista que pretende alavancar ideias, oportunidades e apresentar exemplos interessantes, que funcionam, que fazem a diferença e vingam no mercado.

»Acompanhamos a par e passo os nossos agentes económicos. Empresas e empresários que investigam, desenvolvem inovam. Que fazem os seus produtos correr atrás dos mercados. Que apresentam preocupações de reestruturação/evolução da sua atividade ou do seu produtos. Que promovem a investigação com centros de saber.

»Com periodicidade mensal, a Revista INVEST nasceu em Fevereiro de 2005 e sempre procurou trilhar um caminho de evolução assente no rigor, na qualidade e na inovação, quer ao nível editorial, quer no acompanhamento das necessidades dos seus parceiros de negócio. Conta, para isso, com uma equipa profissional e especializada, bem como com colaboradores especialistas em diferentes áreas de mercado.

»Deste modo, tem vindo a revelar-se um instrumento de análise e trabalho para quadros decisores, entre empresários, quadros médios, dirigentes e potenciais empreendedores, autarcas, professores e estudantes, bem como para o público em geral, sobretudo por quem demonstra interesse pela dinâmica e iniciativas empresariais.

»Assume-se como... a revista de quem faz o futuro. .../...»





2015/01/28

Interacções



Interacções



Universidade de Lisboa
Instituto de Educação

PORTUGAL

«A revista Interacções publica artigos inéditos sobre cultura e ciência perspectivadas na sua relação com a educação. Pretende constituir um espaço privilegiado de interacção entre diferentes áreas de conhecimento e diferentes correntes de opinião.

»Trata-se de uma revista em formato electrónico de acesso livre, organizada sequencialmente por Número e que é publicada três vezes por ano. Cada número, coordenado por Editores convidados pela Direcção da revista, centra-se num tema distinto e pode incluir: a) trabalhos de investigação; b) reflexões críticas sobre políticas culturais, científicas e/ou educativas; c) revisões críticas de literatura; d) reflexões críticas sobre inovações educativas e experiências pedagógicas; e) comentários críticos sobre artigos publicados na própria revista. Os textos podem ser apresentados em português (de Portugal ou do Brasil), espanhol, inglês ou francês. .../...»





2015/01/27

Mexxer



Mexxer



Hugo Sousa

PORTUGAL

«A Mexxer tem como missão fornecer artigos úteis e relevantes para o seu dia-a-dia, bem como um conjunto de serviços para novos negócios (ou ideias) e negócios já existentes e ainda um conjunto de ferramentas para as entidades que pretendam enveredar pelo trilho empresarial. Em termos de artigos temos como missão fornecer:

»Conteúdos sobre Liderança, não no sentido lato de “eu lidero, eu mando” mas no sentido em que através da sua atitude e postura pode ser um líder nato, levando os outros a serem melhores e mais efetivos. Um líder apaixonado pelo que faz e traz consigo todas as boas energias que o tornam “o melhor líder do mundo”. É importante salientar que a liderança é uma característica única em termos pessoais e, quando bem aplicada, pode trazer excelentes momentos aos seus relacionamentos.

»Conteúdos sobre Carreiras, que permitirão períodos de reflexão sobre o panorama atual da sua carreira profissional, como a pode melhorar ou como poderá dar-lhe um novo rumo.

»Conteúdos sobre Produtividade e Motivação, sendo a primeira meio caminho para atingir o pleno sucesso enquanto mantém tempo para a sua vida pessoal e a segunda a razão maior que o deve guiar ao longo da vida. Sem motivação está a desperdiçar o seu tempo, não está a dar o melhor de si e acaba por viver infeliz. Vamos mudar.

»Conteúdos sobre Criatividade e Inovação, que acaba por ser aquilo que todos procuramos no nosso dia-a-dia. Quem não gosta de criar? E de inovar? São os dois verbos que mantém o mundo a girar, que nos fazem acordar todos os dias com uma vontade imensa de ir à luta. É possível trabalhar a criatividade e é possível inovar todos os dias, a toda a hora.

»Conteúdos sobre Start-ups, onde procuraremos dar a conhecer Start-ups que surgem diariamente, bem como fornecer dicas e aconselhamentos para que você mesmo possa dar vida e seguimento ao seu novo negócio.

»Conteúdos sobre Tecnologia que permitirão manter-se produtivo, criativo, motivado e até avançar com os seus projectos paralelos ou pessoais.

»Conteúdos Sociais, tais como empreendedorismo social e assuntos gerais relacionados com bem-estar na vida, pessoal e profissional. .../...»





2015/01/26

«Newsletter L&I» (n.º 38, 2015-01-26)



Publicações periódicas dedicadas à inovação (I) (Brasil)

Revista Brasileira de Inovação (RBI) [web] [intro]

Cadernos de Inovação em Pequenos Negócios 2014 [web] [intro]

Revista Inovação [web] [intro]

BISUS - Boletim de Inovação e Sustentabilidade [web] [intro]



Publicações periódicas dedicadas à inovação (I) (Portugal, África lusófona)

Revista HdF [web] [intro]

Portugal Inovador [web] [intro]

Boletim Águeda Empreende [web] [intro]

Revista Electrónica de Investigação e Desenvolvimento (REID) [web] [intro]



Publicaciones periódicas dedicadas a innovación (I)

Revista Innovación Social [web] [intro]

Compass. The 3DEXPERIENCE Magazine [web] [intro]

Innovamás [web] [intro]

[i2] Innovación e Investigación en Arquitectura y Territorio [web] [intro]



Publications périodiques dédiées a l'innovation (I)

Green Innovation [web] [intro]

FrenchWeb.fr. Le magazine de l'innovation [web] [intro]

Journal du Net [web] [intro]

Annuaire de la Recherche Développement Innovation [web] [intro]



Periodical publications dedicated to innovation (I)

INNOVATION. The Quarterly of the Industrial Designers Society of America (IDSA) [web] [intro]

Stanford Social Innovation Review (SSIR) [web] [intro]

International Journal of Innovation Management (IJIM) [web] [intro]

Bulletin of the Association for Information Science and Technology [web] [intro]





Licencia Creative Commons Licencia Creative Commons
Atribución-NoComercial
4.0 Internacional








2015/01/23

Revista Electrónica de Investigação e Desenvolvimento (REID)



Revista Electrónica de Investigação e Desenvolvimento (REID)



Universidade Católica de Moçambique (UCM)

MOÇAMBIQUE

«A Universidade Católica de Moçambique (UCM), sendo uma instituição do ensino superior ainda jovem, tem vindo a investir na qualidade do serviço educativo prestado, procurando inscrever as suas práticas educativas no quadro de uma cultura de investigação orientada para o desenvolvimento de Moçambique.

»É neste contexto que a UCM lança, em formato electrónico, a Revista Electrónica de Investigação e Desenvolvimento (REID). Como indica o título, queremos, assim, contribuir para a consolidação de uma cultura académica pautada pelo compromisso de produzir conhecimento científico útil, tanto para os académicos, em particular, como para a sociedade moçambicana, em geral.

»O nosso propósito é publicar o conhecimento científico produzido na UCM, mas, ao mesmo tempo, colocá-lo sob o escrutínio da comunidade científica, tanto ao nível nacional, como internacional. Neste sentido, a REID é, também, um espaço de partilha para quem desejar publicar o seu trabalho científico, ainda que, colocando como exigência, a necessidade de enquadrar o seu contributo científico no quadro do desenvolvimento de Moçambique.

»Desejo que este projecto tenha muito sucesso e que, reconhecendo e afirmando a nossa identidade católica, possa ser um instrumento cultural capaz de reforçar a excelência da investigação científica e, ao mesmo tempo, possa, também, constituir uma base sustentada para dar respostas aos desafios que hoje se colocam ao nosso país. .../...»





2015/01/22

Boletim Águeda Empreende



Boletim Águeda Empreende



Gabinete de Apoio ao Empresário da Câmara Municipal de Águeda

PORTUGAL

«O Gabinete de Apoio ao Empresário da Câmara Municipal de Águeda pretende impulsionar a inovação, o empreendedorismo e a competitividade industrial. Esta aposta procura criar as bases para o desenvolvimento sustentado da indústria e da economia no concelho de Águeda, sendo também uma forma de estreitar laços com o setor empresarial, de modo a estabelecer, entre outras, parcerias público-privadas como peças-chave para o desenvolvimento nacional e municipal.

»Dentro deste Gabinete está disponível a Linha de Apoio ao Empresário, um contacto direto que visa sobretudo prestar informação e aconselhamento sobre os financiamentos disponíveis no âmbito de programas comunitários e nacionais, das missões empresariais e ações de apoio à internacionalização da Autarquia, de informações relativas aos Parques Empresarias do concelho de Águeda, bem como outras parcerias e redes. Mensalmente, as novidades e informações nas áreas aqui mencionadas (e outras de interesse) são divulgadas através do Boletim Águeda Empreende (criar link para o subtema dedicado). [...]

»Boletim eletrónico mensal com informação sobre empreendedorismo, apoio a empresas, inovação, incubação de empresas e parques empresariais da Autarquia de Águeda. .../...»





2015/01/21

Portugal Inovador



Portugal Inovador



Propriedade de Página Exclusiva
Distribuição gratuita com o Jornal PÚBLICO

PORTUGAL

«Portugal Inovador pretende divulgar aos seus leitores a imagem positiva da inovação em vários sectores da vida social e económica, contendo nela um target bastante alargado e uma imagem pluralista do que se faz de original em Portugal. O seu conteúdo é generalista, o que quer dizer que não se destina a versar apenas sobre empresas, atravessando a sua definição para além do sector empresarial, podendo passar por autarquias, instituições, serviços ou exemplos de vida. Na verdade, a inovação abrange tudo o que possa ser sinónimo de algo nunca feito antes, sempre numa perspectiva de sucesso e exemplo A revista cumprirá a Carta de princípios, assumida, desde logo, por todos os intervenientes na mesma. .../...»





2015/01/20

Revista HdF



Revista HdF



Groupvision Consulting Sucursal Em Portugal
Fórum Hospital do Futuro

PORTUGAL

«Desde Março de 2006 que o Fórum Hospital do Futuro publica quadrimestralmente a Revista HdF, como forma de complementar e diversificar a comunicação com o seu público. A revista pretende criar espaços para a reflexão estratégica na área da Saúde, publicando como reportagens e artigos sobre inovação em Saúde e artigos de opinião de profissionais de saúde com trabalho reconhecido na sua área de especialidade.

»Desde Dezembro de 2010, a Revista HdF é publicada igualmente em formato digital. Esta edição digital da Revista HdF permite atingir um público muito mais vasto, no espaço Lusófono de 250 milhões de pessoas que falam Português, através da divulgação via electrónica dos seus conteúdos e da respectiva interacção com as Redes Sociais.


»Estatuto Editorial

»A Revista HdF visa, tal como o Fórum que lhe dá origem, promover a reflexão e o diálogo estratégico no sector da Saúde, envolvendo como parceiros as principais associações sectoriais, entidades privadas e organizações do Ministério da Saúde. A Revista HdF é um instrumento de concretização do projecto do Fórum Hospital do Futuro.

»A ideia de criar a revista surgiu da necessidade de levar até ao público todos os conteúdos produzidos nas iniciativas e eventos do Fórum, um espaço para a reflexão estratégica na área da Saúde.

»São aceites para publicação artigos académicos que sejam enviados de forma ad-hoc por autores devidamente identificados. De igual modo, são aceites para publicação artigos técnicos enviados por profissionais ou agentes de saúde, tais como médicos, enfermeiros, psicólogos, sociólogos, economistas, gestores e outros técnicos de saúde. A revista incluirá ainda reportagens e artigos sobre realidades nacionais e internacionais que considere relevantes ao nível do desenvolvimento na área da saúde e que sejam determinantes para construir a Saúde do Futuro.

»A Revista HdF assume o compromisso de respeitar os princípios deontológicos da Imprensa, e desde logo o de manter a qualidade editorial dos conteúdos publicados, criando um Conselho Redactorial, com uma composição variável, e que será composto de uma forma fixa pelos representantes das principais associações sectoriais e por personalidades independentes de reconhecido mérito nas áreas temáticas de cada edição.

»Aos membros do Conselho Redactorial será pedida a colaboração para a obtenção de artigos de opinião, dando assim mais voz às Associações e/ou grupos socioprofissionais a que pertencem, assim como pareceres na recomendação e selecção de artigos de índole técnico-científica submetidos por autores devidamente identificados.

»Com uma periodicidade quadrimestral (bi-anual no primeiro ano), esta revista é editada em formato digital. Os destinatários da revista são todas as pessoas envolvidas e interessadas na área da saúde: responsáveis de topo nas principais organizações de saúde em Portugal, Hospitais (públicos ou privados), Centros de Saúde, organismos da administração pública ligados à Saúde, departamentos do Ministério da Saúde, fornecedores privados de serviços de saúde, indústria farmacêutica e outros fornecedores no sector, associações sectoriais, incluindo as principais associações de utentes/doentes, e o público em geral que queira saber mais sobre a saúde em Portugal. .../...»





2015/01/19

«Newsletter L&I» (n.º 37, 2015-01-19)



Internet das Coisas (Brasil)

Tim Dunn: «5 passos para marcas definirem uma estratégia de internet das coisas» [web] [intro]

Internet das coisas dominou esta edição da CES [web] [intro]

Indústria e academia unidas na internet das coisas [web] [intro]

Internet das Coisas tem infinitas possibilidades. BK Yoon, CEO da Samsung, comenta sobre o futuro promissor da IoT [web] [intro]



Diplomacia e inovação (Portugal, África lusófona)

Projetar Portugal – Ciência, tecnologia e inovação na diplomacia europeia [web] [intro]

Diplomacia na era digital. Entrevista com Norbert Riedel [web] [intro]

Miguel Costa, embaixador de Angola em França – A implementação de uma cooperação intensa e inovadora [web] [intro]

Diogo Agostinho: «Criar pontes no mundo» [web] [intro]



Nuevos materiales biodegradables

Monturas de gafas 100% biodegradables a partir de subproductos de la industria de zumos [web] [intro]

Proyecto europeo Succipack para el envasado sostenible de alimentos [web] [intro]

Adcellpack, nuevo envase biodegradable basado en celulosa para el sector de la alimentación, desarrollado por ITENE y un consorcio de empresas [web] [intro]

El mundo apuesta por nuevos materiales sustentables [web] [intro]



Réinventer

Jean Gattuso: «L'innovation, c'est de constamment se réinventer» [web] [intro]

La nouvelle Jaguar XE réinvente la stratégie marketing [web] [intro]

Bertrand Parmentier: «L’enjeu est aujourd’hui de réinventer l’entreprise dans la fidélité à ses valeurs et avec un nouveau mode de gouvernance collégial» [web] [intro]

NRF Retail Big Show 2015: considérer les clients comme des fans [web] [intro]



Innovation Failure

Henry Doss: «Why Big Business Fails At Innovation» [web] [intro]

Thomas D. Kuczmarski: «Memo to CEOs: Stop Blathering About Innovation and Do Something» [web] [intro]

Beatrice Ekwa Ekoko: «Failure is the new winning» [web] [intro]

Emmanuel Iruobe: «The Changing Role Of Failure» [web] [intro]





Licencia Creative Commons Licencia Creative Commons
Atribución-NoComercial
4.0 Internacional








2015/01/16

Diogo Agostinho: «Criar pontes no mundo»



Criar pontes no mundo



Expresso
Diogo Agostinho

PORTUGAL

«Foi com atenção que acompanhei a intervenção do Conselho para a Diáspora, liderado por Filipe de Botton, que já vem com o historial de iniciativa, que a COTEC Portugal tinha desenvolvido, com o movimento FAZ: Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa. Tem sido um movimento que procura trazer a Portugal gestores e empresários para partilharem experiências e darem o seu contributo. O objectivo é o de "estimular uma nova arquitectura e um novo relacionamento". Muitos afirmam: palavras bonitas não resolvem a crise. Percebo as desilusões e as frustrações, mas neste mundo global, cada português por aí espalhado, deve ser aproveitado.

»Todavia não se trata de estimular o fenómeno da emigração dos nossos jovens qualificados, não raras vezes uma sangria de talentos, mas de, pegando numa situação difícil, procurar aproveitar aqueles que são bem-sucedidos no exterior, para que eles sirvam de alavanca para ajudar a levantar o seu país da situação delicada onde se encontra. Os portugueses que estão espalhados pelo mundo devem constituir uma rede que divulga e apoia o país, para que todos juntos os que saem e os que ficaram construam um país melhor, mais justo, atractivo para viver e constituir a família, protegendo o futuro da nossa comunidade. De modo a tornar isto possível e mais simples, um organismo, como o Conselho da Diáspora, que enquadre e facilite o contacto e também o investimento, de quem está fora, em Portugal é bastante útil. .../...»





2015/01/15

Miguel Costa, embaixador de Angola em França
– A implementação de uma cooperação intensa e inovadora



Miguel Costa, embaixador de Angola em França – A implementação de uma cooperação intensa e inovadora



AngoNotícias
Miguel Costa
interview

ANGOLA

«A nível político, as relações bilaterais entre Angola e a França baseiam-se sobretudo numa vontade política comum, que se traduz por um diálogo constante e construtivo ao mais alto nível dos dois Estados.

»A França foi não só o primeiro país da OCDE a reconhecer a República de Angola, logo a seguir à proclamação da sua Independência, aos 11 de Novembro de 1975, mais precisamente aos 17 de Fevereiro de 1976, menos de uma semana depois da Organização de Unidade Africana e antes da Organização das Nações Unidas, mas há também desde esse período uma regularidade na dinâmica das relações políticas entre os dois países. Sem esquecer um outro período menos bom entre 2000 e 2010.

»Lembrem-se de algumas datas importantes na história político-diplomática dos dois países, nomeadamente:

»A viagem do Presidente Jacques Chirac a Angola, aos 30 de Junho de 1998, durante a qual tinha pronunciado um discurso histórico no Parlamento angolano; A viagem de Dominique de Villepin, enquanto ministro dos Negócios Estrangeiros, aos 19 de Julho de 2002;

»O encontro entre os Presidentes Nicolas Sarkozy e José Eduardo dos Santos em Nova Iorque, à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas, seguido de uma visita oficial do Presidente francês a Luanda, aos 23 de Maio de 2008;

»E, por fim, mais recentemente a visita do ministro dos Negócios Estrangeiros, Laurent Fabius, aos 31 de Outubro de 2013, que permitiu relançar a dinâmica das relações bilaterais.

»Angola não ficou atrás, pois o ministro das Relações Exteriores, Georges Rebelo Chikoti, realizou uma visita oficial à França, de 21 a 23 de Março de 2012, seguida dois anos mais tarde da recente visita oficial do Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, de 28 a 30 de Abril de 2014.

»Esse diálogo de alto nível, que é um sinal forte e um barómetro com um grande significado político e diplomático, permitiu aprofundar as relações entre os dois países sobre muitos assuntos de interesse comum, entre outros: a segurança regional e internacional (RCA, Região dos Grandes Lagos, Golfo da Guiné, Guiné-Bissau, Madagáscar, Sudão, Sahel), a problemática da ajuda ao desenvolvimento e do desenvolvimento sustentável, as questões multilaterais relacionadas com a protecção e preservação do ambiente, sem esquecer o reforço da cooperação económica e comercial bilateral.

»A França é um actor preponderante na geopolítica africana, tanto a nível histórico, político, diplomático e militar, como a nível económico, comercial e cultural. Angola deseja que a França continue a envidar esforços, junto com a comunidade internacional, nomeadamente no Mali e na República Centro Africana, pois trata-se de restaurar a integridade territorial desses Estados e permitir a sua viabilidade face a um risco de desintegração anunciado.

»Em Angola, a França deve desempenhar plenamente o seu papel nos programas de reconstrução que o nosso Governo lançou e aproveitar as oportunidades de negócios, no quadro da diversificação das actividades económicas em curso. [...]

»Agora que o movimento de conjunto está lançado, é necessário que a comissão conjunta e as equipas técnicas identifiquem os sectores prioritários entre os nossos dois países, para determinar os meios e as ferramentas para a implementação de uma cooperação intensa e inovadora. .../...»





2015/01/14

Diplomacia na era digital. Entrevista com Norbert Riedel



Diplomacia na era digital. Entrevista com Norbert Riedel



Deutschland
Janet Schayan

ALEMANHA

«Tem-se a impressão de que há quase um excesso de fóruns, conferências, seminários, consultações, mesas redondas etc., etc. Diferentemente da diplomacia clássica, na qual representantes dos governos tratam entre si, eu tenho 
de tratar com um grande número de atores diversos nos mais variados formatos.

»Dentro da Alemanha, cultivamos um intercâmbio constante com a “nossa” comunidade da rede e solicitamos regularmente “input” e “feedback”. Ao mesmo tempo, fazemos relatório de conferências internacionais e do nosso engajamento, por exemplo, no âmbito da “Freedom On­line Coalition”, nos preparativos do “Internet Governance Forum” ou também com vista aos progressos na implementação da Agenda Digital.

»A proteção da esfera privada é vista na Alemanha como um substancial de direito de liberdade. O escândalo de espionagem da NSA fez com que muitos duvidassem que esse direito está realmente garantido. .../...»





2015/01/13

Projetar Portugal – Ciência, tecnologia e inovação na diplomacia europeia



Projetar Portugal – Ciência, tecnologia e inovação na diplomacia europeia



Observador
Mário Cruz

PORTUGAL

«Membros do Governo e diplomatas reúnem-se até quarta-feira, em Lisboa, no habitual seminário diplomático, durante o qual são apresentadas as principais prioridades da política externa portuguesa. [...]

»Durante o dia, os diplomatas participam em sessões sobre temas como “A agenda do crescimento verde para a competitividade e criação de emprego”, a “Semana Azul – viver o oceano” (que vai decorrer em Lisboa de 3 a 6 de junho) e “Incentivos ao investimento em Portugal”, com a participação dos ministros do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia, Jorge Moreira da Silva, da ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, e do ministro da Economia, António Pires de Lima.

»Outros painéis incidirão sobre as mudanças no Turismo de Portugal, vinhos nacionais, energia, plataforma 560.pt (para empresários na diáspora) e ainda sobre “Ciência, tecnologia e inovação na diplomacia europeia”, com a participação de Carlos Moedas, comissário europeu para a Investigação, Inovação e Ciência, e antigo secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. No final do dia, o presidente da comissão parlamentar de Negócios Estrangeiros, o deputado socialista Sérgio Sousa Pinto, encerra os trabalhos. .../...»